Vettel não dispensa vitória e chega a 11 vitórias em 2011

Com muita folga, Sebastian Vettel deu um baile em todos os outros pilotos do grid nesse primeiro GP da Índia de Fórmula 1. Mesmo com o título ganho, Vettel não dispuensou a vitória nem a ousadia, realizando a melhor volta da prova na ultima volta.

A única briga que ainda resiste nesse campeonato é a pelo título de vice campeão, que ainda permanece com 4 pilotos na briga, Jeson Button vem liderando ( em 2º), agora com uma vantagem maior para o terceiro colocado no campeonato, Fernando Alonso.

A grande emoção da corrida foi mais uma batida entre Lewis Hamilton e Felipe Massa, dessa vez Massa foi quem levou a pior de todas as maneiras, alem de ser acertado na lateral por Lewis Hamilton, ainda levou uma punição.

Como se não bastasse, Massa ainda teve que deixar a prova com a suspenão dianteira quebrada, no sábado, Massa tinha quebradoa suspensão do lado direito por causa de um bloco de concreto que fica ao lado de uma zebra, nesse domingo, na curva seguinte, Massa quebrou a suspensão do lado esuqerdo, pelo mesmo problema de um bloco de concreto do lado de dentro da zebra.

O brasileiro Bruno Senna, fez uma corrida não muito brilhante, com problemas no Kers e paregens não muito bem programadas, Senna chegou na 12ª posição, fora da zona dos pontos. A situação de Rubens Barrichello também foi ruim, chegando na 15ª após uma batida na largada da corrida.

Barrichello bate na largada

A proxima prova acontece no dia 13 de novembro no GP de Abu Dhabi. A prova do Brasil acontece no dia 27 de novembro em Interlagos, São Paulo.

Confira o resultado final do GP da Índia, em Nova Déli:

1 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – 60 voltas em 1h30m35s002
2 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – a 8s433
3 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 24s301
4 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – a 25s529
5 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 1m05s421
6 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 1m06s851
7 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – a 1m24s183
8 – Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – a 1 volta
9 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – a 1 volta
10 – Sergio Pérez (MEX/Sauber-Ferrari) – a 1 volta
11 – Vitaly Petrov (RUS/Renault-Lotus) – a 1 volta
12 – Bruno Senna (BRA/Renault-Lotus) – a 1 volta
13 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 1 volta
14 – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) – a 2 voltas
15 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – a 2 voltas
16 – Jerome D’Ambrosio (BEL/MVR-Cosworth) – a 2 voltas
17 – Narain Karthikeyan (IND/Hispania-Cosworth) – a 3 voltas
18 – Daniel Ricciardo (AUS/Hispania-Cosworth) – a 3 voltas
19 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Renault) – a 4 voltas

Não completaram:

Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 27 voltas/suspensão
Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – a 35 voltas/motor
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth) – a 47 voltas/câmbio
Timo Glock (ALE/MVR-Cosworth) – a 57 voltas/acidente
Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – a 59 voltas/acidente

Felipe Massa diz sobre Hamilton “Ele não aprende”

Massa já havia sido quase que excluído da prova em Cingapura depois que Hamilton tocou a roda de Felipe e o deixou com o pneu furado, e agora no Japão, Hamilton tocou de novo em Massa quebrado uma parte da asa dianteira do brasileiro.

“Eu estava muito mais rápido. Fiquei do lado esquerdo da pista e freei. Eu mantive minha linha e ele moveu o carro e tocou no meu. Ele não aprende. Como eu disse antes, não ligo mais, realmente não ligo. Ele já passou da fase de conversar, na qual eu tentei e ele não” disse Felipe.

Hamilton tentou se explicar, dizendo que ele não viu Massa do seu lado. “A única coisa que tenho a dizer é que eu não conseguia ver nada nos meus retrovisores porque eles vibravam muito na reta. Então eu não tinha ideia de que ele estava lá. Talvez seja algo que possamos consertar. De qualquer maneira, não tenho problema nenhum com ele”

Massa reagiu a suas explicações. “Para ser sincero, eu não ligo mais para o que ele diz. Eu ligo é para o que ele faz. Eu ligo para o que a FIA fala e faz. Eles penalizaram outros por muito menos esse ano e dessa vez não fizeram isso. A FIA precisa cuidar disso. Se eu vir o Charlie, talvez fale com ele”

Button vence no Japão, mas Vettel conquista o bi campeonato

O fim de semana foi incrível no mundo da Formula Um, Vettel vez uma pole incrível no sábado e a corrida hoje não deixou a emoção ficar apenas nos treinos.

Vettel sofreu com o desgaste de pneus e viu a vitória da corrida escapar, mas nada que impedisse a festa de Vettel, mesmo com a Vitória de Jeson Button e o segundo lugar de Fernando Alonso, Vettel se consagrou o mais jovem bi campeão de Fórmula um.

A festa não foi uma surpresa, o título já era mesmo dele e somente Button poderia impedir o título do alemão, mas nem mesmo Button acreditava que ele pudesse vencer todas as últimas cinco corrida e Vettel não pontuar em nenhuma, essa era a única combinação para tirar o título das mãos de Vettel.

Button deu um show de pilotagem em Suzuca, dirigindo com seu modo conservador, Button conseguiu desgastar menos os pneus, vencendo pela primeira vez na Mclaren em pista seca. Button conseguiu abrir uma pequena vantagem  de 8 pontos no campeonato chegando aos 210 pontos esse ano.

Apenas continua a disputa pelo segundo lugar, que é a única que pode trazer emoções as corridas, Button, Alonso, Hamilton e Mark Webber lutam pelo título de vice esse ano. Quanto ao campeonato de construtores (campeonato das equipes) a briga continua em aberto.

Entre os brasileiros, Massa foi o melhor colocado, chegando na 7ª posição, após mais um incidente com Lewis Hamilton, o brasileiro ficou muito irritado com as atitudes de Hamilton nas últimas provas.

Bruno Senna que largou na 9ª posição teve problemas na largada e ficou longe da zona de pontos no Japão chegando apenas em 16º lugar, Rubens Barrichello ficou logo atrás de Bruno na 17ª posição.

Veja a classificação final do GP do Japão

1 – Jenson Button (McLaren-Mercedes)
2 – Fernando Alonso (Ferrari) – a 1s160
3 – Sebastian Vettel (RBR-Renault) – a 2s006
4 – Mark Webber (RBR-Renault) – a 8s071
5 – Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes) – a 24s268
6 – Michael Schumacher (Mercedes) – a 27s120
7 – Felipe Massa (Ferrari) – a 28s240
8 – Sergio Pérez (Sauber-Ferrari) – a 39s377
9 – Vitaly Petrov (Renault-Lotus) – a 42s607
10 – Nico Rosberg (Mercedes) – a 44s322
11 – Adrian Sutil (Force India-Mercedes) – a 54s447
12 – Paul di Resta (Force India-Mercedes) – a 1m02s326
13 – Kamui Kobayashi (Sauber-Ferrari) – a 1m03s705
14 – Jaime Alguersuari (STR-Ferrari) – a 1m04s194
15 – Pastor Maldonado (Williams-Cosworth) – a 1m06s623
16 – Bruno Senna (Renault-Lotus) – a 1m12s628
17 – Rubens Barrichello (Williams-Cosworth) – a 1m14s191
18 – Heikki Kovalainen (Lotus-Renault) – a 1m27s824
19 – Jarno Trulli (Lotus-Renault) – a 1m36s140
20 – Timo Glock (MVR-Cosworth) – a 2 voltas
21 – Jerome D’Ambrosio (MVR-Cosworth) – a 2 voltas
22 – Daniel Ricciardo (Hispania-Cosworth) – a 2 voltas
23 – Vitantonio Liuzzi (Hispania-Cosworth) – a 2 voltas

Não completou:
Sebastien Buemi (Ferrari)

Melhor volta: Jenson Button (McLaren-Mercedes) – 1m36s568, na 52ª

Sebastian Vettel marca mais uma pole e fica mais perto do título

Desculpem mais uma vez pelo atraso das matérias, a vida anda muito corrida.

Alguém ainda tem duvidas de que Sebastian Vettel não será campeão esse ano? As possibilidades de isso acontecer estão se tornando cada vez menores, ainda mais depois que Vettel marcou sua 12ª pole-position do ano, a 27ª em sua carreira.

Hamilton sempre ignorante!

Mesmo depois de Vettel ficar atrás das duas McLarens nas duas primeiras partes do treino de hoje, ele conseguiu por nove milésimos ficar a frente de Button e ficar ainda mais próximo do bi campeonato.

Para Vettel não ser campeão amanhã, Button, o único piloto que pode impedir o título do alemão tem que ganhar a corrida e Vettel não pode pontuar, as chances de isso acontecer são tão pequenas que nem mesmo Button acredita que possa ser campeão esse ano.

Felipe Massa irá largar na 4ª posição amanhã, Fernando Alonso na 5ª e Mark Webber na 6ª. Bruno Senna irá largar na nona posição depois de um treino conturbado, pois Bruno havia batido o carro nos treinos da manhã e danificou a suspensão, colocando a equipe em ritmo frenético para tentar consertar o carro a tempo de conseguir uma posição no Q2.

Rubens Barrichello esteve longe da superpole e ficou na 13ª posição, uma à frente do venezuelano Pastor Maldonado seu companheiro na Williams.

A largada da prova acontece amanhã durante a madrugada as 3h da manhã no horário de Brasília.

Veja a classificação final do GP do Japão

1 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – 1m30s466
2 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – 1m30s475
3 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – 1m30s617
4 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1m30s804
5 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 1m30s886
6 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – 1m31s156
7 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – sem tempo
8- Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – sem tempo
9 – Bruno Senna (BRA/Renault-Lotus) – sem tempo
10 – Vitaly Petrov (RUS/Renault-Lotus) – sem tempo

Eliminados na segunda parte do treino:
11 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – 1m32s463
12 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – 1m32s746
13 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – 1m33s079
14 – Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth) – 1m33s224
15 – Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – 1m33s227
16 – Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – 1m33s427
17 – Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari) – sem tempo

Eliminados na primeira parte do treino:
18 – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) – 1m35s454
19 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Renault) – 1m35s514
20 – Jerome D’Ambrosio (BEL/MVR-Cosworth) – 1m36s439
21 – Timo Glock (ALE/MVR-Cosworth) – 1m36s507
22 – Daniel Ricciardo Hispania-Cosworth) – 1m37s846
23 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – sem tempo
24 – Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania-Cosworth) – sem tempo

Vettel vence em Cingapura e fica a um ponto do título

A situação de Sebastian Vettel no campeonato de Fórmula 1 é muito confortável, com a vitória de hoje a próxima corrida é no circuito de Suzuca, no Japão e lá Vettel precisa apenas de um ponto para levar pra casa o bicampeonato de Fórmula 1.

Imagem: EFE

Com “apenas” 124 pontos de vantagem para Jeson Button que é o atual vice-líder desse campeonato Vettel pode por as mãos no título de 2011 com 4 corridas de antecedência.

Além da conquista de ontem quando conseguiu igualar o número de pole-positions do finlandês Mika Hakkeinen, hoje com mais uma vitória Vettel se juntou a mais um grupo dos gigantes da Formula 1, o grupo de pilotos que venceram mais de nove vezes em um campeonato.

Vettel largou em primeiro e assim terminou a corrida, as grandes emoções da prova aconteceram do segundo lugar pra trás, entre Button, Alonso, Webber, Massa e Hamilton.

Button logo assumiu a segunda posição na corrida deixando pra trás Alonso que sofria pressão de Webber e Massa. Hamilton tinha ficado um pouco pra trás e quando forçou o ataque pra cima de Felipe Massa bateu de forma irresponsável na roda traseira de Felipe deixando o pneu furado e a asa dianteira de Hamilton parcialmente quebrada. Hamilton tomou uma punição por ter causado a batida com Felipe.

Schumacher bateu ao se enroscar com a outra Mercedes de Rosberg e Pérez da Sauber. Rosberg errou na entrada da ultima curva e perdeu a posição para Pérez, na reta de chegada os dois disputaram posição e na freada Pérez foi jogado para fora, voltou para pista sobre pressão de Schumacher que tentou a ultrapassagem, errou no calculo de distância para o carro da frete e acabou “decolando” e quase acertando a traseira de Rosberg.

Agora esperar a desição do título que o dono dele está quase certo no Japão, a corrida será realizada daqui duas semanas na madrugada.

Veja a classificação de chagada do GP de Cingapura

Melhor volta: Jenson Button (McLaren-Mercedes) – 1m48s454

1 – Sebastian Vettel (RBR-Renault) – 61 voltas em 1h59m06s537
2 – Jenson Button (McLaren-Mercedes) – a 1s737
3 – Mark Webber (RBR-Renault) – a 29s279
4 – Fernando Alonso (Ferrari) – a 55s449
5 – Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes) – a 1m07s766
6 – Paul di Resta (Force India-Mercedes) – a 1m51s067
7 – Nico Rosberg (Mercedes) – a 1 volta
8 – Adrian Sutil (Force India-Mercedes) – a 1 volta
9 – Felipe Massa (Ferrari) – a 1 volta
10 – Sergio Pérez (Sauber-Ferrari) – a 1 volta
11 – Pastor Maldonado (Williams-Cosworth) – a 1 volta
12 – Sebastien Buemi (STR-Ferrari) – a 1 volta
13 – Rubens Barrichello (Williams-Cosworth) – a 1 volta
14 – Kamui Kobayashi (Sauber-Ferrari) – a 2 voltas
15 – Bruno Senna (Renault-Lotus) – a 2 voltas
16 – Heikki Kovalainen (Lotus-Renault) – a 2 voltas
17 – Vitaly Petrov (Renault-Lotus) – a 2 voltas
18 – Jerome D’Ambrosio (MVR-Cosworth) – a 2 voltas
19 – Daniel Ricciardo (Hispania-Cosworth) – a 4 voltas
20 – Vitantonio Liuzzi (Hispania-Cosworth) – a 4 voltas
21 – Jaime Alguersuari (STR-Ferrari) – a 5 voltas

Abandonaram
Jarno Trulli (Lotus-Renault) – a 14 voltas/mecânico
Michael Schumacher (Mercedes) – a 33 voltas/acidente
Timo Glock (MVR-Cosworth) – a 52 voltas/mecânico