Porque as bolsas estão caindo? Entenda aqui

Cena se repetiu em vários países,bolsas em queda livre

Recapitulando, vocês devem ter visto que as bolsas por todo mundo estão em queda e há riscos de crise global.

Como o portal Nosso Assunto não fez nenhum artigo sobre esse tema vamos reunir todas as mais relevantes informações sobre o tema e deixar todos por dentro do assunto.

Acredita-se que o início dessa crise foi uma outra crise, a crise na europa, que também se desencadeou por causa de outra crise na Grécia, que está afundada em dívidas.

Outros países também estão com dificuldades em pagar suas contas como a Espanha, Itália, Portugal e outros.

O Banco Central da Europa estácomprando títulos da dívida de alguns países.

Nos EUA, uma agência, a Standard and Poor’s rebaixou a nota de crédito dos EUA.

A nota dos Estados Unidos antes do rebaixamento era a maior nota possível, a nota AAA, e passou para AA+ depois da crescente dívida e do pesado déficit no orçamento americano.

“O rebaixamento reflete nossa opinião de que o plano de consolidação fiscal com que o Congresso e o governo concordam recentemente fica aquém do que, em nossa visão seria necessário para estabilizar a dinâmica de médio prazo da dívida. Mais amplamente, o rebaixamento reflete nossa visão de que a eficácia, a estabilidade e a previsibilidade das instituições políticas e formuladoras de políticas dos EUA enfraqueceram, num momento de desafios fiscais e econômicos, a um grau que prevíamos quando atribuímos uma perspectiva negativa para o rating, em 18 de abril de 2011.”, disse a Standard and Poor’s.

“Desde então, mudamos nossa visão das dificuldades para a superação das divergências entre os partidos políticos quanto à política fiscal, o que nos torna pessimistas quanto à capacidade do Congresso e do governo de alavancarem seu acordo, esta semana, para um plano de consolidação fiscal que estabilize a dinâmica da dívida do governo em algum momento próximo”, disse a Standard and Poor’s.

Pois bem, hoje o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama falou sobre o rebaixamento e disse que os EUA sempre serão um país “AAA”.

Obama se referia à redução da nota de crédito do país pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s na última sexta-feira, de “AAA” para “AA+”. O anúncio da S & P foi inédito já que, até então, os EUA eram historicamente reconhecidos no mercado financeiro como sinônimo de investimento seguro entre os países que emitem papéis.

“Não importa o que alguma agência diga. Sempre seremos um país ‘AAA’. Vamos continuar a ter as melhores universidades, as empresas mais inovadoras do planeta”, afirmou Obama.

“Não precisávamos que uma agência nos dissesse que precisamos agir. (…) Nossos problemas são eminentemente solucionáveis e sabemos o que fazer para resolver. Minha esperança é de que as notícias de sexta renovem o nosso senso de urgência”.

Isso não ajudou muito, o Ibovespa acompanhou o movimento internacional e fechou com queda de 8,08% com míseros 48.668 pontos. Mas a queda não foi tão grande como poderia ter sido, por volta das 15h20 o Ibovespa chegou a cair 9,74%, ficando perto de cancelar as operações por medida de segurança.

O acumulativo no mês de agosto já chegou a 17,26% de perda e no ano 29,77% de perda.

Nos EUA, as coisas não foram diferentes, o índice Dow Jones caiu 5,55% e o Nasdaq caiu 6,90%.

Na Europa as ações tiveram forte queda, chegando ao menor nível em quase dois anos. Com investidores fugindo de ativos mais ariscados fez o índice FTSEurofirst 300 que mede as principais ações européias caiu 3,4%.

O índice Dax, de Frankfurt, fechou com recuo de 5,02%, aos 5,923.27 pontos. Em Londres, o índice índice Financial Times cedeu 3,39%, aos 5,068.95 pontos. O CAC 40, da Bolsa de Paris, perdeu 4.68%, aos 3,125.19 pontos.

O índice IBEX 35, de Madri, caiu 2,44%, aos 8,459.40 pontos. O FTSE MIB, de Milão, recuou 2.35%, aos 15,639.80 pontos.

Na Ásia o índice Nikkei da Bolsa de Tóquio perdeu 2,18% nesta segunda, em meio às preocupações dos mercados financeiros da Europa e América, acrescentando a força do iene frente ao dólar.
Em Seul, o índice Kospi fechou o dia em 3,82%, seu nível mais baixo desde outubro de 2010. Durante a sessão, ele chegou a perder 6,3%.

Enquanto isso, na parte da tarde no horário local, a bolsa de Hong Kong aumentava suas perdas de rendimento de 3,88% após abrir em queda de 2,57%. Xangai perdeu 3,55%.
A bolsa de Sydney caiu 2,91%. Na sexta-feira, havia perdido 4%, sua maior queda em um só dia desde a crise financeira global.

Anúncios

O que você achou da notícia? Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s